5Gbet

ZF-Superbanner-01.08 a 02.11.23

Pneus não têm validade antes do uso, mas devem ser bem conservados

Veja o que os especialistas falam sobre a validade dos pneus

Os pneus têm validade, mesmo quando ficam guardados? Poucas empresas dizem a verdade sobre o tempo de vida dos seus produtos. Uma das grandes questões que deixam o consumidor de cabelo em pé está na veracidade sobre a durabilidade dos pneus.  É muito fácil encontrar informações equivocadas na internet ou mesmo “verdades absolutas” que se espalham pelas redes sociais.  

A Pirelli, uma das principais fabricantes de pneus, reforça que qualquer informação que delimite a validade de um pneu está errada.  Trata-se de uma confusão cometida por muitas pessoas que misturam o significado de validade do pneu com o de garantia. Roberto Falkenstein, consultor da área de tecnologias inovativas da empresa, explica o porquê da não validade.  

| LEIA MAIS: Raio X: Honda Civic Híbrido 2023

| LEIA MAIS: Lubrificante errado: O barato que pode sair muito caro

“A validade do pneu é indeterminada, motivo pelo qual não consta uma data de validade no produto. No caso da Pirelli, damos cinco anos, ou 60 meses, de garantia a partir da data da compra dos pneus, porém é plenamente possível que o produto ainda esteja em boas condições mesmo após o término da garantia. Caso o cliente não possua a nota fiscal, essa garantia vai de acordo com o número DOT marcado no pneu, onde está grafada a semana e o ano de fabricação dele”, afirma Roberto.  

Maquina de testes dos pneus Pirelli

Maquina de testes da Pirelli. Pneus com qualidade aferida

Mas há outros fatores que possam impedir essa longevidade. Um exemplo está na armazenagem incorreta, onde o pneu pode sofrer deformações e a borracha perder propriedades. Outro item nocivo para o composto são os derivados de petróleo e outros produtos químicos que possam agredir e deteriorar as composições químicas presentes.

“É bom se atentar a possíveis danos aos pneus pelo uso, tais como protuberância, deformação, além de cortes, abrasões e abaulamento do pneu, ou sinais de envelhecimento dele, que depende muito de como ele foi cuidado, tais como rachaduras e ressecamento. Por esse motivo, recomendamos inspeções regulares por especialistas”, conclui Falkenstein.    

Vendas de pneus no primeiro semestre de 2023  

As vendas de pneus apresentaram queda de 3,4% no primeiro semestre de 2023, de 28,58 milhões para 27,61 milhões de unidades. Já os emplacamentos para montadoras subiram 0,8% (6,84 milhões para 6,89 milhões) e o mercado de reposição retraiu 4,7% (21,75 milhões para 20,72 milhões). Os dados são da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP).  

A comercialização para veículos de passeio recuou 4,1% e para fabricantes obteve alta de 4,2% e o de reposição teve desempenho menor, de 6,9%. Klaus Curt Müller, presidente executivo da ANIP, disse que os números do primeiro semestre mostram que o setor ainda enfrenta um cenário de recuperação difícil, principalmente para o segmento de pneus de carga.   

Promoções e ampliações  

Para reverter o número negativo do segmento de reposição, as fabricantes estão fazendo promoções e ampliando o número de revendas parceiras. Nas revendas da Continental, por exemplo, o consumidor que comprar quatro pneus ganha na hora uma caixa de som JBL Go Essential. A promoção é válida para aquisição de modelos para veículos de passeio, caminhonetes, picapes e SUVs a partir do aro 14. A caixa de som portátil da marca é à prova d’água e é capaz de reproduzir músicas por até cinco horas. Já a Goodyear, inaugurou mais uma revenda em São Paulo, capital, a nona do grupo Highway. Agora, a fabricante oferece mais de 600 pontos de vendas espalhados por todo o Brasil.   

Share This
5Gbet Mapa do site